cert

Certificação em segurança dos alimentos, por quê?

Certificação em segurança dos alimentos, por que?

Por: Keli Lima Neves

Na minha opinião a certificação em alguma norma com requisitos associados a Segurança dos Alimentos deve ser apenas uma forma de demonstrar para toda comunidade de uma forma geral, que a empresa atende os padrões de Segurança dos Alimentos.

Não deveria ser o motivador para implementar os programas relacionados a segurança dos alimentos.

Certificar uma empresa em uma norma de Segurança dos Alimentos, como a ISO 22000, FSSC, IFS, BRC ou outras normas relevantes, pode trazer uma série de benefícios significativos.

Pois, essas certificações são reconhecidas internacionalmente e demonstram o comprometimento da empresa com a segurança dos alimentos, a qualidade dos produtos e a satisfação do cliente.

 

Certificações de Segurança dos Alimentos, como escolher?

 

Aqui estão alguns motivos pelos quais certificar uma empresa em uma norma de Segurança dos Alimentos é importante:

 

Cumprimento de regulamentos e requisitos legais:

Estas certificações ajudam a garantir que a empresa esteja em conformidade com requisitos legais de diferentes países, reduzindo o risco de problemas legais e sanções.

Garantia de qualidade e segurança:

A certificação em normas de Food Safety estabelece procedimentos e práticas rigorosas para garantir a qualidade e a segurança dos alimentos.

Isso inclui a identificação e controle de perigos, rastreabilidade, boas práticas de fabricação e manipulação, entre outros.

Isso ajuda a minimizar riscos de contaminação e doenças transmitidas por alimentos.

Aumento da confiança do consumidor:

Os consumidores estão cada vez mais conscientes sobre a origem e a qualidade dos alimentos que consomem.

Em suma, uma empresa certificada pode apresentar maior credibilidade aos olhos dos consumidores, o que pode levar a um aumento da confiança e fidelidade do cliente.

Contudo, essa pode não ser um motivador de curto prazo, mas, os consumidores tem se tornado cada vez mais conscientes sobre como saber se a empresa se preocupa ou não com a segurança de sua saúde.

Melhoria da imagem da marca:

Estas certificações demonstram o compromisso da empresa com a excelência e a qualidade. Isso pode melhorar a imagem da marca e torná-la mais competitiva no mercado.

Acesso a novos mercados:

Muitos mercados internacionais e grandes players exigem que os produtos alimentícios atendam a padrões rigorosos de segurança.

Pois, a certificação em normas reconhecidas globalmente pode facilitar a entrada em novos mercados, expandindo as oportunidades de negócios.

Redução de custos:

A implementação de sistemas de gestão de segurança dos alimentos pode levar a uma redução de desperdícios, retrabalho e recall de produtos, o que pode resultar em economia de custos a longo prazo.

Melhoria contínua:

A certificação requer a implementação de processos de melhoria contínua. Isso pode levar a uma empresa mais eficiente, com processos otimizados e maior produtividade.

Resposta a crises:

Em caso de incidentes, empresas certificadas estão melhor preparadas para lidar com a situação, minimizando danos à reputação e reduzindo o impacto negativo.

Contudo, é importante destacar que a certificação em normas de Food Safety exige um compromisso significativo em termos de recursos financeiros, tempo e esforço.
Em suma, é um processo que deve ser encarado como um investimento no aprimoramento dos processos de produção e na garantia da qualidade e segurança dos alimentos oferecidos pela empresa.

Requer o engajamento das pessoas e principalmente da alta direção.

 

 

Tags: No tags

Adicione um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

2 × 1 =