APPCC - Etapa 1

APPCC – Etapa 9: 4° Princípio – Monitoramento

APPCC – Etapa 9: 4° Princípio – Monitoramento

Estabeleça um sistema de monitoramento para cada PCC.

Por: Keli Lima Neves

Dando sequência às etapas do APPCC, falaremos hoje sobre o sistema de monitoramento!

Etapa 9 Princípio 4 do APPCC.

Não esqueça de ter a referência oficial sempre com você. Como por exemplo, o Codex Alimentarius – General Principles of Food Hygiene ou a ISO 2200 – Sistema de Gestão de Segurança dos Alimentos.

O monitoramento dos Pontos Críticos de Controle (PCCs) consiste em controles programados para avaliar se os limites críticos estão sob controle e detectar qualquer desvio em tempo de evitar que um produto potencialmente inseguro seja enviado ao mercado.

Os procedimentos de monitoramento devem ser sensíveis a desvios, possibilitando ajustes preventivos.

O método e a frequência de monitoramento devem considerar a natureza do desvio, como quedas de temperatura, peneiras quebradas ou mudanças graduais. Quando viável, o monitoramento contínuo é ideal para limites mensuráveis, como temperatura e tempo.

Já, limites observáveis, como configuração da bomba ou aplicação de rótulos corretos, geralmente não são monitorados continuamente.

Se o monitoramento não for constante, a frequência deve garantir a conformidade e minimizar impactos. Controles que envolvem parâmetros físicos e químicos, são preferíveis a testes microbiológicos, a menos que estes sejam indispensáveis e ocorram a tempo de evitar que o produto seja expedido sem o resultado. Geralmente controles microbiológicos estão associados à verificação e não ao monitoramento.

Em suma, É muito importante que a equipe responsável pelo monitoramento seja treinada para agir quando necessário e os resultados do monitoramento devem ser avaliados por alguém com autoridade para corrigir os desvios! Registros devem ser assinados, documentando os resultados e o tempo da atividade.

APPCC – Etapa 9: 4° Princípio – Monitoramento

Assim, ter um procedimento com as instruções do monitoramento, usar dispositivos e equipamentos de medição calibrados, treinar os colaboradores que realizam os monitoramento deixando-os seguros e conscientes de sua responsabilidade é fundamental para atingir o objetivo e ter um monitoramento eficaz e que traduza a realidade.

Veja também a etapa 8.

Tags: No tags

Adicione um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

8 + 4 =