5s

Você já ouviu falar de 5s? Torne seu dia mais produtivo e manipulação de alimentos mais segura

Nós do Semear apoiamos a acessibilidade! Ouça nosso conteúdo em áudio: 

Clara Takayama ArbachPor: Clara Takayama #falandocomoconsumidor        

O que é o 5s?

O 5s é um método de organização originado no Japão, que consiste na incorporação de 5 “sensos”, sendo eles: Seiri (senso de utilização), Seiton (senso de arrumação), Seiso (senso de limpeza), Seiketsu (senso de saúde e higiene) e Shitsuke (senso de disciplina). A abrangência do 5s é tão grande que é aplicável a qualquer ambiente, seja o seu próprio guarda-roupa, ou até mesmo uma fábrica de parafusos, trazendo eficiência e produtividade para todos. Mas se engana quem acredita que o 5s é uma grande faxina. Inclusive, quem limita o método ao aspecto físico, perde boa parte do que ele pode oferecer: a mudança de valores. Não é à toa, que a metodologia 5s é vista por muitos como um estilo de vida, que preza pela organização não só do espaço, mas também das ideias. Afinal, um ambiente organizado propicia uma mente organizada, e o oposto também é verdade. Talvez você até já tenha incorporado no seu dia-a-dia algum desses sensos, ou talvez nenhum deles. De qualquer forma, saiba que o 5s exige transformações profundas, e a metodologia passa a funcionar plenamente a partir do momento que somos capazes de internalizar todos os 5 sensos como parte de nossa filosofia de vida, tornando sua aplicação um comportamento fluido e natural. Mas para isso, precisamos começar por algum lugar, certo? Então que tal iniciar a aplicação do 5s na cozinha da sua casa?

Como aplicar o 5s na minha cozinha?

SEIRI (senso de utilização)

O primeiro senso a ser colocado em prática deve ser o da “utilização”. Isso significa deixar na sua cozinha somente o que você usa. Elimine tudo o que você não precisa para as suas atividades cotidianas ou que não faça mais sentido para você, sejam louças, utensílios, eletroportáteis ou até mesmo eletrodomésticos. Elimine inclusive tarefas que você faz no automático, mas na verdade não te ajudam, ou até mesmo te atrapalham. Por exemplo: guardar os produtos na geladeira dentro de sacolas do supermercado pode até parecer mais prático, mas além de ser anti-higiênico, as sacolas dificultam a visualização dos alimentos que estão na sua geladeira. Ao fazer isso, você não tem tanto controle do que você tem armazenado e esses produtos podem acabar estragando. Basicamente, a proposta do primeiro senso é abrir espaço e identificar excessos e desperdícios, tanto de objetos e alimentos, quanto de tarefas. Mas mais importante que isso, é identificar as causas dos excessos e desperdícios, para que eles não ocorram novamente. Lembre-se também que o que não é útil para você, pode ser muito útil para outra pessoa. Então antes de jogar algo no lixo, considere também a possibilidade de venda ou doação.

SEITON (senso de arrumação)

Após abrir mão do que não tinha utilidade, você precisa organizar o que restou. O senso de arrumação serve para tornar a sua cozinha funcional. Para isso, é interessante estabelecer critérios e locais adequados para guardar as coisas, por exemplo: criar separação por cores, etiquetas, caixas, prateleiras, gavetas, armários. Outro critério muito útil é o de separar os produtos pela validade, assim, você dá preferência aos que estão mais próximos da data de vencimento, evitando desperdícios. Você pode aplicar o segundo senso até mesmo com informações. Crie categorias para sua lista de compras, como: produtos que você costuma comprar a granel, produtos de supermercado, produtos de quitanda. Subcategorias também podem ser feitas: ao separar na sua lista os produtos que são congelados dos que não são congelados, você otimiza inclusive sua ida ao supermercado. O segundo senso é bastante visual, justamente porque a categorização, desde que bem feita, facilita a visualização. O maior benefício desse senso é tornar o seu trabalho mais objetivo, afinal, quando você sabe onde cada coisa está guardada, você não perde tempo procurando. A tabela abaixo pode te ajudar a definir melhor onde guardar cada coisa, de acordo com a frequência de uso.

SEISO (senso de limpeza)

O terceiro senso consiste em manter sua cozinha sempre limpa. Isso inclui pisos, paredes, gavetas e utensílios. Naturalmente, é mais fácil colocar em prática o terceiro senso se os sensos anteriores já tiverem sido internalizados, por isso, não pule etapas. A proposta do senso de limpeza, na verdade, não é limpar, mas sim, sujar o mínimo possível. Ou seja, é essencial identificar quais as causas da sujeira e eliminá-las. Uma cozinha suja, não só compromete a qualidade do que você está cozinhando, mas também passa a ser um atrativo para pragas, como insetos e roedores. Além disso, esse senso também envolve ações do tipo: assim que terminar de usar algo, guarde de volta em seu devido lugar.

SEIKETSU (senso de saúde e higiene)

O quarto senso vem para dizer que não basta apenas se preocupar com a organização do ambiente. Também é de suma importância que cuidemos da nossa higiene pessoal, por isso, é interessante que sua cozinha disponha de local apropriado para lavagem das mãos, bem como toucas, luvas e aventais. Além disso, é necessário garantir que esse espaço não prejudique a nossa saúde, tanto física, quanto mental. Sendo assim, sua cozinha deve estar adequadamente iluminada para a realização das suas atividades. Da mesma forma, pia, fogão e bancada devem estar ajustados à altura de quem os utiliza, para não prejudicar a postura do corpo. O senso de saúde pressupõe a, acima de tudo, que você encontre um equilíbrio entre suas atividades cotidianas, suas atividades de trabalho e suas atividades de lazer.

SHITSUKE (senso de disciplina)

O último senso, e provavelmente o mais difícil de colocar em prática, é o senso de disciplina, ou compromisso. Ele é a chave para que a metodologia funcione a longo prazo, porque consiste na internalização dos sensos anteriores. Quando o senso de disciplina é alcançado, todas as tarefas citadas anteriormente são feitas sem que ninguém precise ficar cobrando ninguém. Acima disso, falhas não são acobertadas e medidas cabíveis são tomadas caso apareça algo desalinhado aos demais sensos. Aí sim, é o sinal que a os valores do 5s foram definitivamente incorporados.

Para além do 5s…

O 5s é a base para o sucesso de qualquer outra ferramenta mais complexa voltado para a Segurança dos Alimentos (a exemplo das Boas Práticas de Fabricação e o Sistema de Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle). Então, se você já usa ou planeja usar sua cozinha como um local de trabalho, tenha em mente que a adoção dos 5s é o primeiro passo a ser dado, a fim de garantir a produção de alimentos de qualidade e seguros para seus clientes. Aproveite e acesse a dicas imperdíveis para consumidores sobre como conservar alimentos Gostou de saber quais são os benefícios de incorporar o 5s na sua vida? Que tal imprimir etiquetas para utilizar em sua cozinha e facilitar a organização dos alimentos? Clique no banner e faça o download.      

Adicione um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

doze + dezesseis =